Obras de Nísia Floresta

Direitos das mulheres e injustiça dos homens, por Mistriss Godwin. Traduzido livremente do Francês para o Português e oferecido às Brasileiras e aos Acadêmicos Brasileiros, por Nísia Floresta Brasileira Augusta. Recife: Typographia Fidedigna, 1832. 56 p.

 

Direitos das mulheres e injustiça dos homens, por Mistriss Godwin. Traduzido livremente do Francês para o Português e oferecido às Brasileiras e aos Acadêmicos Brasileiros, por Nísia Floresta Brasileira Augusta. Porto Alegre: Typographia de V. F. de Andrade, 1833. 56 p.

 

Direitos das mulheres e injustiça dos homens, por Mistriss Godwin. Traduzido livremente do Francês para o Português e oferecido às Brasileiras e aos Acadêmicos Brasileiros, por Nísia Floresta Brasileira Augusta. Rio de Janeiro: s. n., 1839. 56 p.

 

Conselhos à minha filha. Rio de Janeiro: Typographia de J. E. S. Cabral, 1842. 32 p.

 

Conselhos à minha filha, com 40 Pensamentos em versos. 2. ed. Rio de Janeiro: Typographia de F. de Paula Brito, 1845. 40 p.

 

Fany ou o modelo das donzelas. Por N. B. Augusta. Rio de Janeiro: Colégio Augusto, abril de 1847.

 

Daciz ou a jovem completa. Historieta oferecida a suas educandas por N. B. Augusta. Rio de Janeiro: Typographia de F. de Paula Brito, Julho de 1847. 15 p.

 

Discurso que a suas educandas dirigiu N. F. B. Augusta, em 18 de dezembro de 1847. Rio de Janeiro: Typographia Imparcial de F. de Paula Brito, 1847. 6 p.

 

A lágrima de um Caeté, por Telesila. Rio de Janeiro: Typographia de L. A. F. Menezes, 1849.

 

A lágrima de um Caeté, por Telesila. Rio de Janeiro: Typographia de L. A. F. Menezes, 1849.

 

Dedicação de uma amiga. Romance histórico por B. A. Niterói: Typographia Fluminense, de Lopes & Cia, 1850. 2 Volumes, 150 e 156 p.

 

Opúsculo humanitário, por B. A. Rio de Janeiro: Typographia de M. A. da Silva Lima, 1853. 178 p.

 

Páginas de uma vida obscura; Um passeio ao Aqueduto da Carioca; O pranto filial. Rio de Janeiro: Typographia de N. Lobo Vianna, 1854.

 

“Passeio ao Aqueduto da Carioca”, Crônica, O Brasil Ilustrado, Rio de Janeiro, 15 jul. 1855, p. 68, 69 e 70.

 

“Páginas de uma vida obscura”. Crônica, O Brasil Ilustrado, Rio de Janeiro, 14 mar., 31 jan., 15 abr., 30 abr., 15 maio, 31 maio, 15 jun. e 30 jun. 1855.

 

“Um improviso, na manhã de 1º do corrente, ao distinto literato e grande poeta António Feliciano de Castilho”. Poema, O Brasil Ilustrado, Rio de Janeiro, p. 157, 30 abr. 1855.

 

“O  pranto  f ilial”.  Crônica,  O  Brasil  Ilustrado,  Rio  de  Janeiro, p. 141-142, 31 mar. 1856.

 

Itineraire d’un voyage en Allemagne, par Mme. Floresta A. Brasileira. Paris: Chez Firmin Didot Frères et Ce, 1857. 216 p.

 

Consigli a mia figlia, di F. Augusta Brasileira. Firenze: Stamperia Sulle Logge del Grano, 1858. 56 p.

 

Consigli a mia figlia, di F. Augusta Brasileira. Mandovi: s. n., 1859. 56 p.

 

 

Scintille d’un’anima brasiliana, di Floresta Augusta Brasileira. Firenze: Tipografia Barbera, Bianchi & C. 1859. 85 p.

 

Conseils a ma fille, pour Mme. Brèsilienne. Traduit de l’ Italien par B. D. B. Florence: Le Monnier, 1859. 51 p.

 

Le lagrime d’un Caeté. Tradotto da Ettore Marcucci. Firenze: Le Monnier, 1860.

 

Trois ans en Italie, suivis d’un voyage en Grèce, par une Brésilienne. Paris:

E.            Dentu, Libraire-Éditeur, et Jeffs, Libraire A. Londres, 1864. v. I. 292 p.

 

Woman, by F. Brasileira Augusta. Translated from the Italian by Lívia A. de Faria. London: Printed by G. Parker, Little St. Andrew Street, Upper. St. Martin’s Lane, 1865. 33 p.

 

Parsis. Paris: s. n., 1867.

 

Le Brésil. Paris: Libraire André Sagnier, 1871. 49 p.

 

Trois ans en Italie, suivis d’un voyage en Grèce, par Une Brèsiliène. Paris:

E. Dentu Libraire-Éditeur et Jeffes, Libraire A. Londres, 1872. v. II. 355 p.

 

Fragments d’un ouvrage inédit: notes biographiques, par Mme. Brasileira Augusta. Paris: A. Chérié, Editeur, 1878. 111 p.

© 2023 por MP Comunicação